terça-feira, 13 de março de 2012

A primeira página de um romance nunca escrito

Olá pessoal, boa?
pois bem, eu achei um caderno meu de 2009-10 e folheando as páginas encontrei um trechinho de uma historia que eu tinha escrito então vou postar aqui pra galera conferir:

"Amélia sempre fora uma jovem especial, nos seus quinze anos tinha aparência madura (e de fato era), gostava de musica clássica, poesia e lugares tranquilos. Ela era boa aluna, mostrava-se com habilidade para matemática e tinha uma paixão em especial pela astronomia. Não conseguia estar ao ar livre sem grudar os olhos no céu, reconhecia constelações e planetas com facilidade.
Era também Amélia dotada de grande beleza e formosura. Os cachos loiros caindo pelas suas costas e os olhos negros como a imensidão do universo (e tão fascinantes quanto este). Não era uma pessoa sociável e sequer aberta a cordialidades, não esboçava sorrisos falsos, não estava interessada em relações superficiais e acima de tudo Amélia era arrogante, de humor sutil e elegante. Não gostava da maioria das pessoas a sua volta porém havia Eduardo, uma exceção.
Este garoto era, em sua opinião, maravilhoso. De fato Eduardo era dotado de imensas qualidades e era completamente modesto com relação a elas, diferente de Amélia ele era desprovido de qualquer preconceito e egoísmo."

(Larissa Rocha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não tenho ambições nem desejos.
Ser poeta não é uma ambição minha,
É minha maneira de estar sozinho.
(Fernando Pessoa)