quinta-feira, 20 de março de 2014

Poema instantâneo (Larissa Rocha)


Um poema
Num instante
Que dura um olhar
Uma boca
Hesitante
Que anseia por beijar
Uma aflição
Constante
De amar ou não amar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não tenho ambições nem desejos.
Ser poeta não é uma ambição minha,
É minha maneira de estar sozinho.
(Fernando Pessoa)