terça-feira, 26 de junho de 2012

Cinco sentidos, um sentimento (Guilherme Zilio)


Da mesma boca que sai a piada
Muitas vezes inoportuna
Que arranca de você a mais sincera risada,
Sai o beijo que te deixa mais apaixonada

Os mesmos olhos que medem seu corpo
Do jeito mais indiscreto
E que deixam em tom vermelho seu rosto
São os que ao encontrar com os seus,
Te trazem imediato conforto

Os ouvidos que a noite
Escutam seus sons de prazer
Maliciosos e ao mesmo tempo tão doces
São os que no outro dia,
Ouvem seu suspiro ao me ver

E as mãos espertas que deslizam sobre seu corpo
Sem nenhum pudor
E te despertam o mais profundo desejo
Nas horas tristes e amargas
Secam suas lágrimas de dor...

Não tente esconder,
Eu sinto o cheiro do seu amor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não tenho ambições nem desejos.
Ser poeta não é uma ambição minha,
É minha maneira de estar sozinho.
(Fernando Pessoa)