quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

O homem é diferente do poeta.

Na literatura, temos vários exemplos de como a obra do escritor não condiz com seu estilo de vida. Temos Machado de Assis,a obra machadiana é cercada por casamentos mau sucedidos e cheios de hipocrisia mas na vida real,segundo relatos,Machado de Assis foi muito feliz em seu casamento. Mas na verdade o que me fez escrever esse post foi o exemplo dado pela minha professora de literatura sobre Olavo Bilac. Numa época dentro do realismo,onde o assunto para as produções literárias eram as questões sociais,houve um grupo de poetas (os parnasianos) que não estavam nem aí pra escrever sobre isso,um deles era Olavo Bilac. Mas minha professora falou que apesar dele não escrever sobre causas sociais estava diretamente ligado a elas. Então ela disse a frase que é o titulo da postagem "o homem é diferente do poeta". Então eu resolvi discutir sobre isso porque tudo que eu escrevo é sempre diretamente ligado à minha vida,as coisas que sinto,que penso. Gosto de dizer por isso,que minhas poesias são trechos do meu coração. Então se um dia te perguntarem se o homem é diferente do poeta, lembre-se que varia muito.

2 comentários:

  1. Olá, Larissa! Obrigado pela presença em meu blog, acompanhada de belas palavras... Desejo-lhe um semana repleta de felicidades e um 2012 com muta paz, saúde e bastante amor. Um abraço, amiga!

    Ps: adorei o seu blog, viu? Parabéns pelo excelente trabalho!!

    ResponderExcluir

Não tenho ambições nem desejos.
Ser poeta não é uma ambição minha,
É minha maneira de estar sozinho.
(Fernando Pessoa)